Ex-atleta do RIZIN, Kanako Murata causou uma boa impressão na sua estreia no Invicta FC. ( Cortesia | Créditos : Dave Mandel | Invicta FC ).

Kanako Murata vence Liana Pirosin em sua estreia no Invicta FC 35

A japonesa Kanako Murata esteve em ação no Invicta FC 35 na noite de sexta-feira, enfrentando Liana “Li” Pirosin em Kansas City, Kansas, USA. O evento, transmitido “ao vivo” no UFC Fight Pass, foi a estréia de Murata no Invicta FC, depois de uma luta agendada com Sharon Jacobson, que teve que ser adiada quando Murata se machucou.
A lutadora da categoria peso-palha treinou na CSA, na Califórnia, com vistas à esse confronto com a brasileira.

A japonesa já tinha lutado em shows do porte do King of the Cage, Pancrase e DEEP, e estava com um recorde de 9-1.
Liana Pirosin, por sua vez, também faria a sua estreia no Invicta FC. A brasileira chegou com um recorde de 7-2, construído em eventos tais como Copa Striker’s House, XFC e Arzalet Fighting, entre outros.
Sua última vitória havia sido contra a compatriota Kinberly Novaes ( ex-desafiante ao título do Pancrase ), no Imortal FC 10, em 2018. O duelo prometia.

Kanako Murata certamente causou uma boa impressão nessa sua primeira aparição no Invicta FC. Ela também mostrou habilidades na luta agarrada surpreendentemente boas para quem não pratica Jiu-Jítsu.

Depois de uma breve “trocação” em pé, Murata imediatamente fez uso de suas habilidades de Wrestling, conseguindo uma queda e pressionando Pirosin na luta de solo, assegurando o domínio do confronto. Enquanto ela trabalhava para posicionar-se de lado, a brasileira usou um pouco de Jiu-Jítsu para sair da posição desfavorável e agarrar as costas da sua adversária.

Apesar de ter o braço preso, Murata foi capaz de escapar e pressionar Pirosin contra a grade do ‘cage’. Liana ainda se afastou e ficou de pé, apenas para a veterana do RIZIN jogá-la de volta no chão.

Aos 2:10 do primeiro round, Murata conseguiu encaixar o mata-leão e sufocar sua oponente.

Na entrevista pós-luta, Murata brincou dizendo que ela nunca havia treinado um mata-leão.

Outra brasileira que também competiu na categoria peso-palha foi a estreante Monique Adriane que encarou Loma Lookboonmee, uma tailandesa com mais de 300 lutas de Muay Thai.

Em sua segunda luta no Invicta FC Loma Lookboonmee conquistou uma decisão sólida e unânime sobre sua oponente, com todos os três juízes marcando 30-27 à seu favor.

Loma foi implacável, atacando com chutes e mostrando grandes melhorias em seu wrestling. Agora, a jovem de 23 anos melhora seu recorde de MMA para 3-1 e espera voltar em breve, fazendo uma segunda luta no Pancrase.

No ‘co-main event ’ ( evento co-principal ), vimos a única brasileira à vencer nesse ‘card’, quando a ex-lutadora do UFC, Viviane Pereira ( 14-3 ), venceu Alesha Zappitella ( 5-1 ) após 15 minutos da sua luta de estreia no peso átomo.
A brasileira vinha de uma série de três derrotas e pôs fim à invencibilidade de Zappitella.

Invicta FC 35
7 de Junho de 2019
Memorial Hall
Kansas City, Kansas, USA

Karina Rodríguez venceu DeAnna Bennett por decisão unânime
Viviane Pereira venceu Alesha Zapitella por decisão unânime
Kanako Murata finalizou Liana Pirosin com um mata leão (Round 1, 2:10)
Lisa Spangler venceu Katharina Lehner por decisão unânime (30-27, 30-27, 29-28)
Kaitlin Young venceu Faith McMah por nocaute técnico (Round 3, 3:52)
Chelsea Chandler venceu Brittney Victoria nocaute técnico (Round 2, 3:58)
Kelly D’Angelo venceu Jillian DeCoursey por decisão unânime (30-27, 30-27, 29-28)
Loma Lookboonmee venceu Monique Adriane por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27)
Genia Goodin venceu Valerie Wong por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28)

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 09/06/2019

Anúncios

Oriosvaldo Costa | オリオスバルドコスタ

Oriosvaldo Costa “Mr. Kung Fu”. O primeiro muçulmano lutador de MMA do Brasil. 7 lutas : 3 vitórias, 3 derrotas, 1 No Contest.

Deixe uma resposta