Estrela do YouTube que humilhou homem de rua é sentenciado á prisão

Kanghua Ren, mais conhecido como ReSet, tinha uma propensão para "comportamento cruel", disse um juiz na Espanha. Foto: YouTube

Um astro do YouTube que enganou um sem-teto para comer biscoitos cheios de pasta de dente e depois postou imagens do incidente online foi condenado a 15 meses de prisão e condenado a pagar à vítima 20.000 euros em “danos morais”.

Um juiz em Barcelona também proibiu a Kanghua Ren, mais conhecido como ReSet, de ter contas de mídia social por cinco anos.

ReSet, que nasceu na China, mas cresceu na Espanha, estava entre os 200 usuários mais populares da Espanha e da América Latina, com 1,1 milhão de seguidores.

Em 2017, ele aceitou um desafio para retirar o creme dos biscoitos Oreo e substituí-lo por creme dental.

Encontrou um homem romeno que vivia nas ruas de Barcelona, ​​entregou-lhe os biscoitos adulterados e uma nota de 20 euros e filmou o encontro. O homem vomitou mais tarde.

“Talvez eu tenha ido longe demais, mas olhe pelo lado positivo: isso o ajudou a limpar os dentes”, disse ReSet, de 21 anos. “Eu não acho que ele escovou-os desde que ele se tornou pobre.”

O vídeo causou um alvoroço e foi retirado depois de alguns dias. ReSet, em seguida, procurou o sem-teto e deu a sua filha 300 € para persuadi-la a não tomar medidas legais.

A juíza, Rosa Aragonés, observou que não foi um evento isolado e que a estrela da mídia social tinha uma propensão para “comportamento cruel” e atacava “vítimas fáceis ou vulneráveis”. Ela o considerou culpado de violar a integridade moral do homem.

Segundo a sentença, vista pelo jornal espanhol El País, Aragonés concluiu que a ReSet “humilhou e assediou uma pessoa mais velha, vulnerável e sem lar… cuja vida foi marcada pelo alcoolismo e pela vida nas ruas”.

O juiz disse que o fez “para atrair a atenção doentia de seus seguidores” e para aumentar as receitas de publicidade geradas pelo vídeo.

“Eu faço coisas para colocar em um show”, disse ReSet ao tribunal. “As pessoas gostam de coisas doentes.”

Na Espanha, penas de prisão inferiores a dois anos são suspensas para os infratores pela primeira vez.

Fonte: The Guardian

Anúncios

Deixe um comentário:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.