Forças de segurança matam 6 civis no Afeganistão

Um ataque das forças de segurança afegãs contra os combatentes do Taleban na província de Nangarhar mataram pelo menos seis civis, incluindo uma mulher e dois filhos, disseram autoridades provinciais no sábado.

Attahullah Khogyani, porta-voz do governador provincial, disse que 10 insurgentes também foram mortos no ataque de sexta-feira à noite no distrito de Sherzad.

O veículo dos civis estava saindo da área logo após o ataque e as forças de segurança pensaram que os combatentes do Taliban estavam tentando escapar, então abriram fogo e erroneamente mataram os civis, disse Khogyani.

Ajmal Omer, um vereador da província, disse que os aldeões carregando os corpos das vítimas em uma procissão na capital da província de Jalalabad exigiram justiça para as famílias das vítimas.

Ambos os combatentes do Taleban e do Estado Islâmico estão ativos no leste do Afeganistão, especialmente em Nangarhar.

A Missão de Assistência da ONU no Afeganistão (UNAMA, na sigla em inglês) disse no sábado estar preocupada com o pesado número de civis no conflito durante o mês sagrado do Ramadã, e pediu que os partidos façam mais para evitar mortes.

Ele condenou os insurgentes por incidentes nos quais civis foram deliberadamente alvejados e disse que durante a primeira semana do Ramadã, o Taleban matou seis civis e feriu outros 28 em um ataque premeditado contra uma organização não-governamental em Cabul.

O comunicado disse que a missão da ONU está investigando o ataque dentro de uma mesquita na capital de Cabul durante as orações de sexta-feira. Duas pessoas, incluindo o líder da oração, foram mortas e outras 16 ficaram feridas.

“Ataques deliberados e indiscriminados contra civis nunca podem ser justificados e equivalem a crimes de guerra”, disse Tadamichi Yamamoto, representante especial do secretário-geral para o Afeganistão. “Um ataque em uma mesquita, especialmente em uma hora de oração durante o Ramadã, é particularmente hediondo”, disse Yamamoto no comunicado.

A missão da ONU disse que os recentes ataques aéreos contra alvos anti-governamentais nas províncias de Helmand e Kunar, no leste do país, mataram 14 civis.

Nos ataques de 20 e 22 de maio no distrito de Greshk, em Helmand, e no distrito de Chawki, em Kunar, os civis mortos incluem quatro mulheres e oito crianças, e outros 12 civis ficaram feridos, informou a ONU.

Enquanto isso, o Taleban reivindicou a responsabilidade pelo ataque de sexta-feira a um veículo blindado pertencente às forças romenas da Otan na base aérea de Kandahar. Cinco soldados romenos da OTAN ficaram feridos.

Separadamente, o coronel Dave Butler, porta-voz das forças norte-americanas no Afeganistão, disse que um helicóptero da OTAN teve um pouso forçado devido a falhas mecânicas no sul da província de Helmand.

“Não havia fogo hostil ou contato com o inimigo envolvido”, disse ele em um comunicado. Tanto o pessoal afegão quanto o norte-americano ficaram feridos, mas estavam em condição estável e devem se recuperar, disse ele. Ele disse que a aeronave foi destruída.

Os insurgentes do Taleban estão ativos em Helmand e controlam vários distritos na província.

Fonte: AP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.