Uma nova série de ‘Game of Thrones’

Quando Game of Thrones ainda não havia acabado, a HBO já pensava em uma prequela da popular história. A roteirista e produtora Jane Goldman (Kick-Ass – Quebrando Tudo) lidera o projeto que começará a ser gravado em breve, e aterrissará na Irlanda do Norte e nas Ilhas Canárias, na Espanha. A trama narrará os eventos que ocorreram em Westeros milhares de anos antes das disputas pelo Trono de Ferro que foram testemunhadas por milhões de telespectadores durante a última década.

A atriz Naomi Watts, indicada ao Oscar em 2004 e 2013 por 21 Gramas e O Impossível, respectivamente, será uma das protagonistas da série em que se descartou o aparecimento de personagens da história original. Mais uma vez, os espectadores terão que ser pacientes porque a estreia deve demorar pelo menos mais um ano.

George R. R. Martin, autor dos livros nos quais se baseia a bem-sucedida série recém-terminada, trabalhará nela como produtor executivo. Dias atrás o escritor publicou em seu blog pessoal que existem três projetos paralelos em desenvolvimento: “Na HBO desenvolvemos cinco programas diferentes de sucessão de Game of Thrones, e três deles continuam avançando muito bem”.

Sobre quanto do universo fantástico de seus livros já publicados existirá na próxima série, Martin adiantou que se baseia em apenas duas linhas de O Mundo de Gelo e Fogo, uma nutrida enciclopédia do mundo que rodeia a saga. Partindo dessa pequena anotação, Jane Goldman desenvolveu o restante da história.

Por enquanto, pouco se sabe sobre a trama desse primeiro projeto, que se encontra em uma fase de desenvolvimento mais avançada. A HBO só adiantou algumas pinceladas. “A série narra a queda do mundo da Era dos Heróis de ouro até sua hora mais sombria.

Dos horríveis segredos da história de Westeros até a verdadeira origem dos White Walkers, dos mistérios do Leste à lenda dos Stark. Só uma coisa é certa: não é a história que acreditamos conhecer”, publicou a rede de televisão. O piloto estará sob o comando da diretora S. J. Clarkson (Orange is the New BlackDexterThe Bridge). Além de Watts, a série terá a participação da duas vezes indicada ao Oscar Miranda Richardson, John Simm (Life on Mars) e Jamie Campbell Bower (Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet).

Martin anunciou no ano passado que seu título seria A Longa Noite, em referência ao período durante a Era dos Heróis em que a escuridão habitava o Mundo Conhecido. Quando vazou a informação de que a HBO não queria que o nome fosse conhecido, o escritor esclareceu que na verdade o projeto ainda não tinha título.

No começo de maio brincou com o assunto em seu blog. A prequela, “a que não devo chamar de A Longa Noite, será gravada no final do ano, e outros dois programas permanecem na etapa de roteirização”, disse o autor. Outro dos nomes mencionados é Bloodmoon.

Casey Bloys, diretor de programação da HBO, pediu que ninguém espere que ao final de Game of Thrones a prequela estivesse pronta poucas horas depois. “Nem todos os projetos estão na mesma etapa. Vi diferentes versões que são potencialmente emocionantes, mas não há um calendário sobre quando a decisão será tomada”, afirmou.

Se os seguidores da série devem ser pacientes, os fanáticos dos livros são obrigados a ser estoicos. Na semana passada, Martin voltou a escrever em seu blog para fazer um esclarecimento: “Não, Os Ventos do Inverno e Um Sonho de Primavera [títulos dos dois volumes da saga As Crônicas de Gelo e Fogo que ainda não foram publicados] não estão terminados. O Sonho sequer começou; não vou começar a escrever o volume sete até que o volume seis termine”.

Na publicação chamada A idiotice na Internet, o escritor desmentiu os rumores de que a HBO o tenha obrigado a atrasar a publicação dos últimos dois tomos da saga. A espera está sendo longa para seus leitores desde 2011, quando foi publicado A Dança dos Dragões. Mas não é algo novo para os consumidores desse universo fantástico. Entre O Festim dos Corvos (quarto tomo) e A Dança dos Dragões (o quinto), se passaram seis anos. Martin disse em abril em uma entrevista no programa de televisão 60 Minutes que não achava que o final de Game of Thrones seria “tão diferente” de seu final.

Fonte: El País

In this article

Join the Conversation

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.