Governo alerta usuários a tomar cuidado com suplementos importados

Testes descobriram que a maioria dos chamados “suplementos” para estímulo sexual ou emagrecimento vendidos em sites estrangeiros para consumidores japoneses contêm substâncias médicas que podem prejudicar a saúde do usuário, de acordo com um estudo recente do Ministério da Saúde do Japão.

O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar informou que, embora nenhum dano tenha sido reportado até agora, alerta para possíveis riscos à saúde de produtos cuja qualidade e segurança não foram confirmadas pelas autoridades japonesas ou, provavelmente, pelos países produtores. .

O ministério está solicitando aos operadores dos sites que excluam as mercadorias de suas listas de produtos e, ao mesmo tempo, solicita que aqueles que já os tenham comprado parem de tomá-los imediatamente.

Entre os produtos, um continha 96 miligramas de tadalafil – frequentemente usado para o tratamento da disfunção erétil – a mais de quatro vezes o limite máximo de 20 mg para produtos aprovados internamente. Usar isso pode causar sérios problemas de saúde, de acordo com o ministério.

Doze de 49 produtos publicados como suplementos com efeitos de emagrecimento contêm substâncias, incluindo a sibutramina, um componente médico não autorizado no Japão que pode causar reações adversas, como aumento da pressão arterial e dor de cabeça, disse o ministério.

Para realizar o estudo, o ministério comprou os 151 produtos complementares online em 2017 e os analisou no Instituto Nacional de Ciências da Saúde.

O ministério também comprou 25 medicamentos estrangeiros, entre os quais descobriu que um produto exibia diferentes ingredientes no rótulo daqueles que ele realmente continha.

O ministério tem realizado esse tipo de estudo anualmente desde o ano fiscal de 2011.

Fonte: Kyodo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.