Governo planeja limitar investimentos em tecnologia estrangeira

O governo planeja expandir o escopo das regulamentações sobre investimento estrangeiro em empresas japonesas já neste ano.

Até agora, os regulamentos foram aplicados principalmente às indústrias nucleares e aeronáuticas, que têm potencial uso militar. Cerca de 20 indústrias, incluindo fabricantes de smartphones e memória de semicondutores, estarão sujeitas aos regulamentos. O objetivo é evitar a saída de tecnologia relacionada à segurança, com a China e outros países em mente.

A Lei de Câmbio e Comércio Exterior regula o investimento de empresas estrangeiras. Se tecnologias usadas em smartphones e memória de semicondutores forem expostas, a segurança do Japão poderá ser ameaçada à medida que a tecnologia da informação se tornar mais sofisticada. O governo decidiu, portanto, adicionar essas tecnologias à lista de regulamentos.

Como já é o caso das indústrias nucleares e de outras indústrias, as empresas que pretendem comprar 10% ou mais das ações de empresas listadas em cerca de 20 setores serão obrigadas a informar seu plano de compras ao governo com antecedência. Se o governo encontrar um problema ao revisar o plano, ele poderá ordenar que o plano seja modificado ou cancelado.

Nos Estados Unidos e na Europa, as empresas estrangeiras estão cada vez mais impedidas de investir em campos de tecnologia avançada, como TI e segurança cibernética. Japão seguirá o exemplo.

Fonte: Yomiuri Shimbun

Anúncios

Leandro | レアンドロ・フェレイラ

Webmaster, programador, desenvolvedor e editor de artigos.

Deixe uma resposta