Despesas familiares no Japão aumentam, mas os salários caem em março

Os gastos domésticos do Japão aumentaram mais que o esperado em março, mas os salários reais tiveram sua maior querda em quase quatro anos, diminuindo as esperanças de que a atividade do setor de consumo possa abrandar o impacto de fatores externos, como os conflitos comerciais globais.

Os gastos das famílias ganharam 2,1% em relação ao ano anterior, mostraram dados do governo nesta sexta-feira, superando uma previsão média de 1,7 por cento para o mercado.

Mas dados separados mostraram que os salários reais ajustados pela inflação caíram 2,5 por cento em março em relação ao ano anterior, a maior queda desde junho de 2015, lançando dúvidas sobre a resiliência do consumo.

Uma recuperação no consumo doméstico é crucial para que o Banco do Japão cumpra sua meta de inflação de 2%. Por anos, gastos fracos fizeram com que muitas empresas se abstivessem de elevar os preços.

O governo planeja elevar o imposto sobre vendas para 10 por cento de 8 por cento em outubro para cobrir os custos de bem-estar, a menos que haja uma crise econômica na escala do choque do Lehman Brothers em 2008.

Alguns formuladores de políticas temem que o aumento dos impostos possa prejudicar os gastos do consumidor, como aconteceu quando o Japão elevou o imposto de 8% para 5%.

Devido aos danos causados ​​pela guerra comercial entre os EUA e a China e pela fraca demanda externa, alguns economistas acreditam que a economia contraiu um pouco no primeiro trimestre. Os dados de janeiro a março serão divulgados no dia 20 de maio.

Fonte: Reuters

Leandro | レアンドロ・フェレイラ

Webmaster, programador, desenvolvedor e editor de artigos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *