Missas católicas canceladas pela 2 ª semana no Sri Lanka

Os serviços católicos estão sendo cancelados pelo segundo fim de semana na capital do Sri Lanka, depois que o governo advertiu sobre possíveis ataques do mesmo grupo ligado ao Estado Islâmico que realizou atentados suicidas na Páscoa.

O reverendo Edmund Tillakaratne, porta-voz da diocese de Colombo, disse na quinta-feira que o cardeal Malcolm Ranjith cancelou todos os cultos dominicais na diocese com base nos últimos relatórios de segurança.

Na semana passada, os muçulmanos foram orientados a ficar em casa para as orações de sexta-feira e todas as igrejas católicas do Sri Lanka foram fechadas. Em vez da habitual missa de domingo, Ranjith fez uma homilia diante do clero e dos líderes nacionais em sua residência, que foi ao ar na televisão.

Os ataques de 21 de abril em igrejas e hotéis de luxo mataram 253 pessoas e autoridades alertaram que os suspeitos ligados aos atentados ainda estão foragidos.

Um ministro disse na terça-feira que os alertas de inteligência indicaram que os ministros do governo poderiam ser alvos do mesmo grupo, que prometeu lealdade ao grupo do Estado Islâmico.

Ranjith criticou o aparente fracasso do governo em compartilhar informações quase específicas sobre a trama de Páscoa e alguns dos suspeitos envolvidos.

A polícia do Sri Lanka divulgou na noite de quarta-feira os nomes e fotos de nove homens-bomba que realizaram os ataques de Páscoa. Eles incluíram o pregador extremista Mohamed Zahran, também conhecido como Zahran Hashim, que foi descrito como o líder do ataque, e a esposa de outro homem-bomba, que se explodiu, junto com seus filhos e três policiais.

Fonte: The Associated Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.