Universidade de Nagasaki proíbe fumo de todos os postos de ensino

A Universidade de Nagasaki não vai, em princípio, contratar professores ou profissionais que fumem, um movimento que aparentemente é o primeiro de uma universidade estatal.

No entanto, funcionários da universidade disseram que isenções à regra serão permitidas se os candidatos prometerem deixar o hábito depois de assumirem o cargo.

Shigeru Kono, presidente da Universidade de Nagasaki, anuncia a política de proibição de fumo em uma coletiva de imprensa em Nagasaki. (Rui Morimoto)

A nova política anunciada em 19 de abril reflete uma tendência crescente de proibir o fumo em todos os espaços públicos, incluindo restaurantes e bares, nos preparativos para as Olimpíadas e Paraolimpíadas de Tóquio em 2020.

A política também espelha os esforços crescentes de organizações do setor privado para implementar regras de proibição de fumar.

“Nosso trabalho como universidade é cultivar recursos humanos, e nos sentimos obrigados a desencorajar as pessoas contra o fumo, já que algumas empresas começaram a não recrutar fumantes”, disse Shigeru Kono, presidente da universidade.

Um funcionário do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar admitiu “nunca ter ouvido falar de tal política sendo implementada por uma universidade estatal”.

Os candidatos para todos os cargos do corpo docente, incluindo professores visitantes e aqueles especialmente designados, são obrigados a ser não-fumantes.

A política segue o “roteiro para fumantes” da universidade, divulgado em novembro passado, que envolve a remoção gradual de 10 áreas para fumantes no campus.

A proibição total de fumar nas dependências da universidade, por meio de professores e outros funcionários, entrará em vigor a partir de agosto. Professores e alunos serão proibidos de transportar cigarros ou isqueiros a partir de abril próximo.

Os fumantes respondem por aproximadamente 8% do corpo docente da universidade.

Um médico especializado em transtornos psicossomáticos estará disponível a partir de maio para ajudar aqueles que estão tendo dificuldade em deixar de fumar.

Professores e estudantes que fumarem serão encorajados a consultar o médico.

A lei revisada de promoção da saúde a ser aplicada a partir de abril de 2020 proíbe o fumo em estabelecimentos de alimentação e bebidas.

Fonte: Asahi

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments