A atleta Sidy Rocha após uma de suas vitórias no Pancrase, em Tóquio, no Japão. ( Cortesia : divulgação ).

Atleta de MMA do Mato Grosso do Sul conquista título inédito no Japão

A lutadora de MMA Sidy Rocha, natural de Rio Verde de Mato Grosso, e atualmente residindo em Bonito ( cidade que fica a 300 km da capital Campo Grande ), fez bonito e colocou o estado do Mato Grosso do Sul na “rota do MMA mundial” ao conquistar um título inédito para o Brasil.
A atleta de 41 anos conquistou o cinturão da categoria peso mosca feminino ( até 57 kg ) no Pancrase 304, após vencer a japonesa Takayo Hashi, em uma luta duríssima.
O evento foi realizado no domingo ( 14.4.2019 ) e teve lugar no Studio Coast, em Tóquio, no Japão.

Até esse confronto, Sidy mantinha um cartel de 17 lutas ( 10 vitórias, 05 derrotas, 02 empates ).
A atleta é detentora de dois cinturões de MMA, conquistados nos eventos Bonito ECO Fight e Corumbá Fight Combat.

Já Takayo Hashi, também de 41 anos, ostentava um currículo composto por quinze vitórias, seis derrota e um empate na carreira.
A japonesa já enfrentou nomes como Cat Zingano, Roxanne Modafferi, Tara LaRosa e Sarah Kaufman.

O Pancrase é o “evento Japonês de maior tradição na Ásia”.

Em dezembro de 2018, Sidy Rocha e a colega de academia, a atleta Edna Trakinas, participaram do Pancrase 302, quando Sidy venceu a atleta japonesa Mariya Suzuki por nocaute.
Foi a primeira participação da praticante de Jiu-jitsu no evento e mesmo com o desafio de atingir o peso para a pesagem oficial, ela conseguiu sair vitoriosa.

Sidy Rocha é esposa do também atleta Cláudio Rocha. Eles são os fundadores da equipe Rocha Top Team e ambos mantêm uma academia de MMA em Bonito.
Cláudio já conquistou diversos títulos e em janeiro representou Bonito e o Mato Grosso do Sul na Holanda, onde disputou a luta principal do Z.H.S da Polônia, evento tradicional da modalidade naquele país, enfrentando o atleta da casa, Adrian Zanky, na categoria 84 kg.

Voltando à falar do Pancrase 304, outra atleta brasileira que também lutou foi Mayra Cantuária, que finalizou a experiente japonesa Emiko Raika ainda no primeiro round da luta inserida no ‘card’ principal.
A luta marcou duplamente para Mayra, por ser a sua primeira luta internacional e também a sua estreia na promoção japonesa.

Ainda tivemos mais um lutador brasileiro competindo nesse Pancrase 304.
Tom Santos, representante da equipe Brazilian Thai, capitaneada pelo consagrado lutador Danilo Zanolini.
Infelizmente, dessa vez o baiano de Jequié ( radicado em Araçatuba, no estado de São Paulo ), não conseguiu a vitória, ao contrário das suas duas últimas participações no Pancrase ( nas edições 294 e 296 ), quando venceu os japoneses Yusaku Inoue ( por TKO ) e Kenichiro Togashi ( por KO ), respectivamente.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 15/04/2019

Anúncios

Oriosvaldo Costa | オリオスバルドコスタ

Oriosvaldo Costa “Mr. Kung Fu”. O primeiro muçulmano lutador de MMA do Brasil. 7 lutas : 3 vitórias, 3 derrotas, 1 No Contest.

Deixe uma resposta