A China planeja enviar milhões de jovens “voluntários” de volta às aldeias, aumentando os temores de um retorno aos métodos da brutal Revolução Cultural do presidente Mao, de 50 anos atrás.

A Liga da Juventude Comunista (CYL) prometeu despachar mais de 10 milhões de estudantes para as “zonas rurais” até 2022, a fim de “aumentar suas habilidades, difundir a civilização e promover a ciência e a tecnologia”, segundo um documento do Partido Comunista.

O objetivo é trazer para as áreas rurais os talentos daqueles que de outra forma seriam atraídos para a vida nas grandes cidades, de acordo com um documento da CYL citado no jornal estatal Global Times na quinta-feira.

“Precisamos que os jovens usem a ciência e a tecnologia para ajudar o campo a inovar seus modelos tradicionais de desenvolvimento”, disse Zhang Linbin, vice-chefe de uma cidade na província de Hunan, ao Global Times.

Os estudantes serão convocados para morar no campo durante suas férias de verão, embora o CYL não tenha dito como os jovens seriam persuadidos a se voluntariar.

Antigas bases revolucionárias, zonas que sofrem de pobreza extrema e áreas de minorias étnicas receberão prioridade máxima, de acordo com o CYL.

Ciclistas passam pela bandeira da Liga da Juventude Comunista da China em Pequim. Espera-se que até 10 milhões de membros cheguem às áreas rurais até 2022. Fotografia: AP

Concordar em descordar

Os usuários da plataforma social Weibo reagiram cautelosamente. Muitos evocaram o caos da Revolução Cultural de 1966-1976, quando Mao enviou milhões de “jovens intelectuais” a condições muitas vezes primitivas no campo, enquanto as universidades ficaram fechadas por uma década.

“Começou de novo?”, Perguntou um usuário chamado WangTingYu. “Nós fizemos isso há 40 anos”, escreveu Miruirong. “Às vezes a história avança, às vezes recua”, observou KalsangWangduTB.

O presidente Xi Jinping, conhecido por sua nostalgia pela era Mao, passou sete anos em uma aldeia na pobre província do norte de Shaanxi, a partir dos 16 anos.

Fonte: The Guardian

Anúncios
In this article

Deixe um comentário:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.