Consumidores menos preocupados com os produtos cultivados em Fukushima

Poucas pessoas no Japão estão evitando produtos alimentícios da Prefeitura de Fukushima devido a preocupações de que possam conter substâncias radioativas decorrentes do desastre nuclear de 2011, mostrou uma pesquisa online em 6 de março.

O número de entrevistados que se mostraram apreensivos com a compra de produtos cultivados na prefeitura caiu para 12,5%, o menor número desde que a Agência de Assuntos do Consumidor iniciou as pesquisas em 2013 e 6,9% a menos do que na primeira pesquisa.

Um total de 44,8% respondeu que não sabia que os testes eram realizados para garantir que os produtos alimentícios de Fukushima não excedessem os níveis de radiação antes de serem distribuídos, o que representa um aumento de 8,8 pontos em fevereiro do ano passado.

A 12ª pesquisa da agência, realizada em fevereiro, recebeu 5.176 respostas. Examinou opiniões de pessoas com idades entre 20 e 69 anos que moram em Iwate, Miyagi e Fukushima, prefeituras mais atingidas na região de Tohoku pelo Grande Terremoto do Leste do Japão, tsunami e desastre nuclear, bem como residentes em Tóquio e outras sete prefeituras. grandes áreas urbanas.

Fonte: Asahi

Anúncios

Leandro | レアンドロ・フェレイラ

Webmaster, programador, desenvolvedor e editor de artigos.

Deixe uma resposta