Acidentes fatais por motoristas idosos subiram 10% em 2018

O número de acidentes fatais causados ​​por motoristas com 75 anos ou mais no Japão em 2018 aumentou 10% em relação ao ano anterior, para 460, segundo dados da Agência Nacional de Polícia (NSA).

O número foi o terceiro maior nos últimos 10 anos. Esses casos foram responsáveis ​​por 14,8 por cento de todos os acidentes de trânsito fatais no país no ano passado, um aumento de 1,9 pontos percentuais, atingindo o nível mais alto desde que as estatísticas começaram em 1990.

Por tipo de acidente, o número de acidentes fatais causados ​​por motorista idosos entre veículos totalizou 202.

Destes, 85 foram colisões frontais principalmente nos cruzamentos. O número de acidentes com um único veículo foi de 176.

O manuseio incorreto do volante ou do freio foi a principal causa dos acidentes fatais, totalizando 136 casos, seguidos de verificações inadequadas de segurança em 105 casos.

A lei de trânsito revisto que entrou em vigor em março de 2017 obriga os motoristas a obter um diagnóstico médico se forem julgados possíveis portadores de demência em testes durante a renovação da licença e outros procedimentos.

Dependendo do diagnóstico, suas licenças podem ser revogadas. De acordo com o NPA, um total de 1.836 pessoas viram suas carteiras de motorista revogadas ao longo do ano desde que a lei revisada entrou em vigor.

O número de pessoas com 75 anos ou mais que voluntariamente entregaram suas licenças em janeiro-junho do ano passado atingiu 155.000, um aumento acentuado de 127.000 um ano antes, mostraram os dados da NPA.

Fonte: Jiji Press

Anúncios

Leandro | レアンドロ・フェレイラ

Webmaster, programador, desenvolvedor e editor de artigos.

Deixe uma resposta