EUA diz que Arabia Saudita pode ter vendido armas a Al Qaeda

O presidente do Comitê de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados disse nesta quarta-feira estar preocupado com um relatório de que a Arábia Saudita transferiu armas para grupos extremistas no Iêmen e questionou se o Congresso deveria considerar mais restrições à venda de armas à coalizão liderada pela Arábia Saudita.

Mais tarde, na quarta-feira, o comitê votou de 25 a 17, em favor de uma resolução das forças de guerra que impediria que os militares norte-americanos apoiassem os sauditas e outros países em guerra contra os rebeldes houthis apoiados pelo Irã. .

A CNN informou na segunda-feira que a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos, seu principal parceiro na coalizão, transferiram armas fabricadas pelos EUA para combatentes ligados à Al Qaeda e outros grupos, e que algumas das armas também chegaram às mãos de Rebeldes apoiados pelo Irã, expondo tecnologia sensível ao Irã.

“Esses relatórios são muito preocupantes e a administração Trump deve investigar mais e trabalhar para evitar que isso aconteça novamente”, disse o deputado Eliot Engel, presidente da Comissão de Relações Exteriores, em uma audiência.

“O Congresso deveria buscar maiores restrições sobre armas ofensivas à coalizão saudita?”, Perguntou Engel, que, como presidente, tem o direito de revisar e aplicar “grandes” vendas de armas estrangeiras.

O Departamento de Estado disse que estava investigando as alegações. “Estamos cientes desses relatórios e buscando informações adicionais”, disse um funcionário do departamento, acrescentando que todos esses relatórios são levados a sério.

Fonte: Reuters

Anúncios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *