Os militares venezuelanos fizeram uma barreira em uma importante fronteira com a Colômbia, lançando um desafio na quarta-feira a um esforço da oposição apoiado pelos EUA para levar a ajuda humanitária a uma nação atormentada pela escassez de alimentos e remédios.

A ponte internacional de Tienditas foi bloqueada no dia anterior com um gigantesco caminhão-tanque laranja, dois grandes contêineres azuis e cercas improvisadas perto da cidade fronteiriça de Cucuta, disseram autoridades colombianas.

A ponte fica no mesmo local onde autoridades planejam armazenar ajuda humanitária que o líder da oposição, Juan Guaido, promete entregar à Venezuela. O governo Trump prometeu US $ 20 milhões em ajuda e o Canadá prometeu outros US $ 53 milhões.

A disputa de ajuda é a mais recente frente na batalha entre Guaido e o presidente Nicolas Maduro, que está prometendo não deixar os suprimentos entrarem no país. Maduro argumenta que a Venezuela não é uma nação de “mendigos” e há muito tempo rejeita receber ajuda humanitária, equiparando-a a uma intervenção estrangeira.

O venezuelano José Mendoza estava na entrada do lado colombiano da ponte segurando uma placa que dizia: “Ajuda humanitária agora”. Mendoza, 22 anos, disse estar cansado de ver venezuelanos sofrendo com escassez de alimentos e médicos e que os militares deveriam ficar de pé. o lado que sofre venezuelanos.

“Eles têm que estar ao lado do povo e nos apoiar”, disse Mendoza. “Eles têm familiares que estão morrendo de fome. A ligação é para eles também.

Cerca de 40 países em todo o mundo apoiaram Guaido, que assumiu o cargo de presidente no final de janeiro, alegando que, como chefe da Assembléia Nacional liderada pela oposição, ele é o líder legítimo da Venezuela, porque a reeleição de Maduro no ano passado foi uma farsa.

Fonte: The Associated Press

Anúncios

Leandro Ferreira | Connection Japan ®

Webmaster, programador, desenvolvedor e editor de artigos.

Deixe um comentário:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.