Apple pagará 10 anos de impostos atrasados para a França

A Apple concordou em pagar 10 anos de impostos atrasados à França, marcando a mais recente vitória dos governos europeus que pressionam as multinacionais de tecnologia a pagar sua parcela justa nos mercados locais.

A fabricante de iPhone e iPad teria desembolsado cerca de € 500 milhões após chegar a um acordo confidencial com as autoridades francesas em dezembro, segundo a revista francesa L’Express.

A Apple não revelou o valor do acordo, mas disse em um comunicado: “A autoridade fiscal francesa concluiu recentemente uma auditoria plurianual de nossas contas francesas e o ajuste será refletido em nossas contas públicas”.

“Sabemos o importante papel que os pagamentos de impostos desempenham na sociedade e pagamos tudo o que devemos de acordo com as leis fiscais e os costumes locais, onde quer que operemos.”

As empresas de tecnologia dos EUA, como a Apple, têm sido criticadas pelas pequenas quantias de impostos que pagam nos países da UE. Foto: Ryan Anson / AFP / Getty Images

Firmas de tecnologia americanas como a Apple têm sido duramente criticadas pelas pequenas quantias de impostos que pagam nos países da UE, incluindo França e Reino Unido, em comparação aos bilhões de euros nas vendas que relatam nesses países.

O chanceler, Philip Hammond, anunciou recentemente planos para introduzir serviços digitais especiais até 2020 em empresas on-line que faturam mais de 500 milhões de euros globalmente por ano. Espera-se que o imposto arrecade mais de 400 milhões de euros por ano para os cofres do governo.

A França também está introduzindo seu próprio “imposto GAFA” – referindo-se ao Google, Apple, Facebook e Amazon – que afetaria empresas de tecnologia com vendas globais de mais de € 750 milhões e € 25 milhões na França. Essa lei seria retroativa a 1º de janeiro e espera-se arrecadar € 500 milhões este ano.

O acordo do país com a Apple é um de uma série de campanhas bem sucedidos lançados pelas autoridades europeias sobre impostos não pagos nos últimos anos.

Em 2016, a Apple foi condenada a pagar € 13 bilhões em impostos atrasados à Irlanda pela comissão européia, que disse que a empresa pagou uma taxa de imposto de apenas 0,005% sobre seus lucros europeus, dois anos antes.

A Amazon também encerrou uma batalha prolongada com a França em 2018 depois de concordar em pagar ao Estado 200 milhões de euros e dizer que começaria a declarar todos os seus ganhos no país.

Fonte: The Guardian