Facebook unirá Instagram, Messenger e WhatsApp

O Facebook está considerando uma fusão de suas três plataformas de mensagens – WhatsApp, Instagram e Facebook Messenger – permitindo que os usuários enviem mensagens entre as redes pela primeira vez.

Dizem que os planos vêm diretamente do executivo-chefe do Facebook, Mark Zuckerberg, relatou o New York Times, e envolveriam a reescrita do software básico dos três aplicativos para garantir que fossem interoperáveis. Um usuário do WhatsApp poderia, por exemplo, enviar um texto para um usuário do Instagram pela primeira vez sem precisar trocar de aplicativo.

Essa união envolveria também a ativação de criptografia de ponta a ponta (E2E) em todos os três aplicativos, de acordo com Mike Isaac, do NYT. Embora todas as mensagens do WhatsApp usem esse recurso de segurança, o que impede que qualquer pessoa, incluindo o próprio Facebook, intercepte o conteúdo das mensagens, o suporte nos negócios mais amplos do Facebook é irregular.

O Facebook Messenger suporta apenas o E2E em um modo especial de “conversas seguras”, que é desativado por padrão e deve ser ativado separadamente para cada bate-papo, enquanto o Instagram não possui criptografia.

Embora o E2E seja uma medida de segurança valiosa para os usuários, a tecnologia também foi criticada por organizações policiais, uma vez que dificulta sua capacidade de interceptar comunicações suspeitas em tempo real.

Matthew Green, professor de criptografia da Universidade Johns Hopkins, disse que a mudança “pode ser potencialmente boa ou ruim para segurança / privacidade”.

Ele acrescentou: “Mas, dada a história recente e as motivações financeiras do Facebook, eu não apostaria meu dinheiro em ‘boa’. Agora é um ótimo momento para começar a mover conversas importantes para outros serviços. ”

Em um tópico no Twitter, Green escreveu que suas duas principais preocupações eram que o lançamento generalizado do E2E poderia fazer com que o WhatsApp ficasse comparativamente menos seguro, e que os usuários do WhatsApp, que atualmente não precisam compartilhar muitas informações pessoais com o Facebook, podem encontrar seus metadados misturados com suas contas mais amplas do Facebook.

Mark Zuckerberg, o CEO do Facebook, teve a ideia de fundir as plataformas de mensagens. Foto: Marcio José Sánchez / AP

Europa dificulta a união

Por razões parecidas, as tentativas de fundir as redes podem ser um obstáculo na Europa, onde antes o Facebook já havia sido impedido de transferir dados do WhatsApp para o principal serviço do Facebook. Em novembro de 2016, a empresa foi forçada a suspender a transferência de dados após reclamações da agência pan-europeia de proteção de dados.

Especialistas em antitruste notaram que a fusão dos três aplicativos pode tornar mais difícil forçar o Facebook a desmembrar o WhatsApp ou o Instagram no futuro, caso um comissário da concorrência decida forçar uma cisão por motivos antimonopólio.

A empresa também foi forçada pelo comissário de informação do Reino Unido a prometer não fazer quaisquer transferências de dados de usuários da UE até depois que o regulamento geral de proteção de dados (GDPR) entrou em vigor em 25 de maio de 2018.

Fonte: The Guardian | NYT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.