Empresas japonesas em áreas rurais enfrentam dificuldades na contratação de graduados

Muitas empresas fora das áreas metropolitanas do Japão estão lutando para contratar um número suficiente de graduados universitários.

As empresas japonesas asseguraram em média 80,0% do número pretendido de contratações de pós-graduação em média em 1º de outubro, queda de 4,3 pontos percentuais em relação ao ano anterior, segundo o Recruit Works Institute, braço de pesquisa da Recruit Holdings Co.

Nas áreas rurais, o número ficou abaixo da média nacional, 57,9% em Hokkaido, 50,0% na região de Tohoku e 46,8% na região de Shikoku.

Por outro lado, as áreas metropolitanas tiveram números mais altos, com 92,0% na área oeste de Osaka, Kyoto e Kobe, 89,0% na área metropolitana de Tóquio e 85,4% na região de Chubu e Tokai, incluindo Nagoya.

Os números indicam que as empresas em áreas urbanas, que abrigam muitas universidades, enfrentam menos dificuldade em contratar do que aquelas em áreas rurais.

Os números mostram que “a oferta de mão-de-obra estava desproporcionalmente concentrada nas áreas urbanas”, disse um funcionário do instituto.

Por setor industrial, o número foi especialmente baixo em assistência médica e assistência social, incluindo assistência de enfermagem, em 38,8%, e em construção, em 50%. Os estudantes evitam esses setores aparentemente por causa de trabalho pesado e baixos salários.

Embora 5,9 por cento das empresas japonesas planejem reduzir as contratações na primavera de 2020, 13,8 por cento esperam um aumento de contratações, indicando que muitas empresas têm enfrentado dificuldades para cumprir os planos anuais de contratação, disse o instituto.

Na primavera de 2019, o número de ofertas de emprego superou o de formandos em busca de emprego em cerca de 380.000. Como a situação deve ser semelhante na primavera de 2020, muitas empresas, especialmente pequenas e médias empresas em áreas rurais, provavelmente enfrentarão mais dificuldades de contratação.

Fonte: Jiji | Yomiuri Shimbun

Anúncios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *