Cadillac terá foco em veículos elétricos, diz GM

A Cadillac deve se tornar a principal marca de veículos elétricos da General Motors, enquanto a maior montadora dos Estados Unidos se prepara para apresentar um novo modelo sob a marca de luxo para desafiar a Tesla, disseram nesta quinta-feira duas pessoas informadas sobre o assunto.

A GM deve anunciar sexta-feira como parte de uma atualização para o investidor que um Cadillac será o primeiro veículo baseado em sua futura plataforma “BEV3”, disseram as pessoas. A plataforma do veículo é a base para os suportes do veículo, incluindo o sistema de bateria e outras peças estruturais e mecânicas.

A GM não deve divulgar na sexta-feira detalhes adicionais, incluindo precisamente quando o Cadillac EV será construído, se será um crossover ou sedan, ou onde será montado, disseram as fontes.

Um porta-voz da GM se recusou a comentar.

A GM já havia se concentrado em fabricar veículos elétricos sob a marca Chevrolet, que é um mercado de massa, incluindo o Chevrolet Volt plug and o Bolt elétrico. A GM anunciou no ano passado que estava encerrando a produção do plug-in Volt, assim como um plug-in de baixo custo, o Cadillac CT6, mesmo enquanto se movia para aumentar os gastos com EVs.

A GM disse em novembro, como parte de seus esforços de reestruturação, que estava dobrando recursos para programas de veículos elétricos e autônomos nos próximos dois anos.

No mês passado, dois senadores de Ohio pediram à GM que se comprometesse a construir todos os futuros veículos elétricos para compradores americanos dentro do país.

A GM anunciou em 2017 que planeja, até 2021, introduzir uma nova arquitetura de veículo elétrico flexível e um avançado sistema de baterias para apoiar o desenvolvimento de pelo menos 20 novos modelos nos EUA e na China.

A GM disse em 2017 que uma nova plataforma de veículo elétrico em 2021 servirá de base para pelo menos nove derivativos, que vão desde um crossover compacto até um grande veículo utilitário esportivo de luxo de sete passageiros e uma grande van comercial.

Fonte: Reuters

Anúncios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *