Apps de previsão do tempo mineram dados e facilitam fraudes no Brasil

De acordo com especialistas em segurança consultados pela BBC, apps de previsão do tempo estão minerando dados de usuários sem permissão e facilitando fraudes. Um deles, o “Weather Forecast—World Weather Accurate Radar”, já foi baixado mais de 10 milhões de vezes na Play Store e é acusado de inscrever usuários em serviços pagos sem suas autorizações.

Esse app em específico é desenvolvido pela chinesa TCL, que é dona das marcas de smartphone Alcatel e BlackBerry. A empresa inclusive embarca esse software de fábrica em dispositivos dessas marcas.

Segundo a Upstream Systems, especializada em segurança mobile, o app da TCL solicita informações em excesso do usuário, caracterizando mineração de dados pessoais. Para usar o app, não só é preciso fornecer sua localização em tempo real, mas também entregar endereços de email e números de IMEI do seu smartphone.

A empresa de segurança afirma que só no Brasil, mais de 2,5 milhões de tentativas de transações suspeitas foram feitas entre julho e agosto de 2018 por meio de smartphones Alcatel que usam o dito app da TCL por aqui. Depois de descoberto, o esquema foi bloqueado. Fora o Brasil, donos de aparelhos da Alcatel na Malásia e na Nigéria também foram vítimas.

Vários outros apps de previsão do tempo também já foram pegos em práticas similares. Em dezembro, a Google retirou da Play Store dois apps de tempo chineses por conta da coleta excessiva de dados dos usuários.

China també é vitima

Uma organização que cuida da internet na China também constatou que 18 dos mais populares apps no país também praticam a mesma coleta excessiva sem permissão dos usuários.

Nos EUA, o Weather Channel, o mais popular app de previsão do tempo por lá, com mais de 100 milhões de instalações em aparelhos Android e iOS, foi acusado de também minerar dados dos usuários e fazer uso comercial disso sem nunca pedir autorização.

A empresa responsável agora está sendo processada pela procuradoria pública de Los Angeles. Essa companhia é de propriedade da IBM.

Fonte: Tecmundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.