Ano novo em Hong Kong termina com diversas pessoas sofrendo hipotermia

Dez pessoas foram tratadas por hipotermia em Hong Kong na terça-feira, com médicos advertindo os idosos a tomarem cuidado com o frio contínuo antes que as temperaturas se aquecessem no final de semana, somando a um total de 32 pacientes desde o domingo, com uma morte de uma idosa de 90 anos.

A quarta-feira tem previsão de temperaturas entre 12 e 14 graus Celsius, com uma onda de calor no dia seguinte, chegando a 22°C.

Um total de 5.550 consultas foram realizadas nas enfermarias de emergência na véspera de Ano Novo, com o Queen Elizabeth Hospital em Yau Ma Tai recebendo o maior numero de clientes.

“Mudanças repentinas de temperatura também podem desencadear ataques cardíacos”, disse Leung Chi-chiu, especialista em medicina respiratória. Infecções respiratórias também foram mais comuns durante o tempo frio, ele alertou.

No primeiro dia de 2019, seis mulheres e quatro homens, com idades entre 60 e 101 anos, foram internados por hipotermia. Na véspera de Ano Novo, 13 homens e três mulheres, com idade entre 29 e 94 anos, foram enviados a hospitais públicos depois que uma mulher de 90 anos morreu e cinco outros foram tratados para a doença no domingo, disse um porta-voz da Hospital Authority.

Quando a temperatura do corpo cai para entre 28 e 30 graus, pode danificar os órgãos, incluindo o cérebro.

Lee também aconselhou o público a evitar o álcool, que, ao contrário da crença popular, não mantém as pessoas aquecidas nem previne a hipotermia.

“O álcool acelera a perda de calor corporal através dos vasos sanguíneos dilatados, resultando em frio”, disse um porta-voz do centro.

Fonte: South China Morning Post

Anúncios

Leandro | レアンドロ・フェレイラ

Webmaster, programador, desenvolvedor e editor de artigos.

Deixe uma resposta