Itália aprova novo orçamento com cortes de gastos, UE rejeita

A câmara baixa do Parlamento italiano aprovou um orçamento nacional para 2019, que inclui financiamento para realizar promessas de campanha feitas por líderes do governo populista da Itália.

A Câmara dos Deputados na noite de sábado aprovou o orçamento, após a aprovação do Senado no último domingo.

O governo vinculou o apoio ao orçamento a um voto de confiança para assegurar a rápida passagem do pacote de despesas para evitar sanções da União Européia por dívidas excessivas.

Os parlamentares do partido Forza Itália protestam vestindo um colete azul escrito: “parem os impostos” e “sem fins lucrativos”, referindo-se ao aumento de impostos em trabalhadores do setor sem fins lucrativos, antes do voto de confiança na lei orçamentária da câmara baixa italiana em Roma Sábado, 29 de dezembro de 2018. (Fabio Frustaci / ANSA via AP)

O orçamento cobre o custo de fornecer renda básica para quem procura emprego e rever reformas de aposentadorias impopulares. Críticos dizem que falta incentivo a investimentos para reviver a economia da Itália.

A Comissão Europeia rejeitou o orçamento apresentado pela Itália. A versão revisada reduziu o déficit orçamentário para 2,04% do PIB, em parte por meio de novos impostos, aumento de pensão e vendas de imóveis do estado.

Fonte: MAINCHI

Anúncios

Leandro | レアンドロ・フェレイラ

Webmaster, programador, desenvolvedor e editor de artigos.

Deixe uma resposta