Shannon “The Cannon” Ritch acumula 8 títulos de campeão mundial de MMA, 2 disputas de títulos mundiais no bare-knuckle boxing e é faixa preta 3° grau em Brazilian Jiu-Jitsu ( Cortesia : Acervo pessoal ).

Entrevista exclusiva com Shannon “The Cannon” Ritch

Entrevista exclusiva com Shannon “The Cannon” Ritch
Rate this post

Shannon “The Cannon” Ritch acumula 8 títulos de campeão mundial de MMA, 2 disputas de títulos mundiais no bare-knuckle boxing e é faixa preta 3° grau em Brazilian Jiu-Jitsu ( Cortesia : Acervo pessoal ).

Shannon “The Cannon” Ritch é dono de um dos maiores cartéis sancionados de MMA em todo o mundo e um dos lutadores mais ativos na atualidade.
Ele acumula 8 títulos de campeão mundial de MMA, 2 disputas de títulos mundiais no bare-knuckle boxing e é faixa preta 3° grau em brazilian Jiu-Jitsu.
Tendo iniciado a sua carreira em 1991, ele mantêm atualmente um recorde no MMA composto por 124-94-2, embora seu registro no Sherdog aponte apenas 57-84-4.
Já encarou verdadeiras lendas do esporte tais como Dan Severn, Kazushi Sakuraba, Shonie Carter, Yuki Kondo, Frank Shamrock, Renato Veríssimo e José “Pelé” Landy entre muitos outros adversários.
Vivendo atualmente em Glendale, Arizona , USA, Shannon é muito mais famoso no Japão do que em seu próprio país.
Ritch disse que sua popularidade no país asiático está em alta, porque ele competiu como um lutador profissional no início de 2000, participando de um par de diferentes circuitos, Battlarts e New Japan Pro Wrestling, famosas companhias na Terra do Sol Nascente.
Um verdadeiro apaixonado pelas artes marciais, ele já competiu em diversas modalidades, tais como o MMA, Pancrase e até mesmo k-1.
O lutador também já fez várias incursões nas competições de bare-knuckle boxing, também conhecido como ‘boxe sem luvas’, tanto nos EUA quanto na Inglaterra. Nessa modalidade seu currículo é de 25-3-0.
Rússia, Cingapura, Tailândia, Myanmar, Porto Rico, México e Holanda, são alguns outros países nos quais Ritch já lutou profissionalmente.
Nesta entrevista exclusiva, Ritch nos confidenciou sua vontade de lutar MMA no Brasil e falou também sobre outros assuntos.
Confira :

Oriosvaldo Costa : Você é um dos lutadores que têm um dos maiores cartéis sancionados de MMA em todo o mundo. Como conseguiu construir tal registro?
Shannon Ritch : Venho lutando desde 1991 – Portanto à 25 anos – No início cheguei à lutar de 3 à 4 vezes por noite. Eu lutava na sexta-feira à noite, no Sábado, e às vezes, até mesmo no Domingo. Eles somam rápido.
Meu recorde de MMA atual é 124-94-2.

Oriosvaldo Costa : Como você conseguiu administrar as contusões entre uma luta e outra de forma que estas lesões não o impediram de participar em um novo show?
Shannon Ritch : Você nunca consegue lutar com sua condição física à 100%, as lesões acontecem não apenas durante a luta, mas podem acontecer durante qualquer dia de treinamento. Ao longo dos anos você aprende à lidar com elas. Só tive um tempo para me recuperar melhor quando eu quebrei meu braço em uma luta com Frank Shamrock e precisei ficar fora do circuito por 4 meses.

Oriosvaldo Costa : Como você explica o fato de ser mais famoso no Japão do que nos EUA?
Shannon Ritch : Eu lutei na maior promoção já realizada no Japão e até mesmo no mundo, o PRIDE, eu lutei 3 vezes pelo PRIDE, uma foi no evento principal com o lutador número 1 do mundo na época, Kazushi Sakuraba. Depois disso, eu lutei duas vezes no Pancrase ( representando o PRIDE ) e fui para o Japão para ministrar seminários e também participar de Wrestling profissional.
O Japão tem os melhores fãs do mundo e que entendem sobre o esporte de MMA, Jiu-Jitsu, etc. Os fãs americanos são apenas fãs de UFC, não são fãs de MMA. Então, no Japão sim, eu sou muito mais famoso.

Oriosvaldo Costa : Você Possui excelentes conexões para enviar combatentes para shows em outros países ao redor do mundo. Como funciona o processo de seleção destes atletas ?
Shannon Ritch : Eu trabalho com um ‘booker’ internacional, buscando os melhores atletas para enviar para lutar no Japão, Canadá, México,etc. Nem sempre estou buscando o lutador número 1, mas sim caras que vão lutar duro e que estão dispostos à lutar com qualquer um. São estes os lutadores que eu estou procurando. São estes os guerreiros que eu gosto enviar para lutar em eventos pelo mundo. Quando eu enviar um lutador, geralmente eles irão competir com os caras “Top” de lá, qualquer que seja o evento. Os caras que eu enviar estão sujeitos à perder, mas …. Eles costumam ganhar porque eu envio os caras mais duros que eu encontro, lutadores que são super resistentes, mentalmente e fisicamente.

Oriosvaldo Costa : Como você divide seu treinamento físico e técnico?
Shannon Ritch : Somente com a força física você não poderá chegar tão longe em uma luta. A formação técnica de um atleta sempre vai superar força bruta do outro. Os indivíduos que usam somente a força tendem à se cansar fácil e mais rápido. Os lutadores inteligentes normalmente fazem oponente cansar, em seguida, usam á técnica para ganhar ou levar vantagem.

Oriosvaldo Costa : Como você começou à praticar artes marciais?
Shannon Ritch : Eu tinha 10 anos quando comecei à treinar. As minhas primeiras artes marciais foram o Karatê japonês, então eu aprendi Wrestling no colégio e após o ensino médio, fui para a Tailândia para aprender Muay Thai e aperfeiçoar o meu kickboxing. De lá fui para aprender e dominar o Brazilian Jiu-Jitsu. Carlos Machado é o meu instrutor, eu o considero um dos melhores caras do Brazilian Jiu-Jitsu em todo o mundo. Eu sou agora uma faixa preta 3 °Grau e venho ganhando muitas competições de Brazilian Jiu-Jitsu . Meu sonho é competir no ADCC, e também visitar o Brasil e aprender e treinar com os caras “Top” de lá.

Oriosvaldo Costa : Por que você decidiu participar de eventos de MMA?
Shannon Ritch : Eu luto em shows de MMA, porque é assim que eu faço a minha vida. Meu trabalho é ser um lutador de MMA profissional. Eu vou lutar com qualquer um, em qualquer lugar e à qualquer hora.

Oriosvaldo Costa : Quais as outras modalidades que você competiu?
Shannon Ritch : Além do MMA eu tenho competido em K-1, que é o topo do mundo em promoções de kickboxing. Também tenho competido como um Wrestler profissional e ainda como um lutador de Brazilian Jiu-Jitsu.

Oriosvaldo Costa : Fale-nos um pouco sobre a luta com Frank Shamrock no K-1?
Shannon Ritch : Eu tinha acabado de voltar de uma luta muito dura na Inglaterra, na qual o meu adversário acabou quebrando o meu antebraço. Ao voltar ao meu país fui convidado para lutar com Frank Shamrock,e eu teria apenas uma semana para treinar. Não houve tempo hábil para a minha recuperação e eu acabei lutando assim mesmo. Na verdade, eu quase que consegui levá-lo ao nocaute com um chute na cabeça, mas ele se recuperou e me chutou na cabeça também. Eu fiz um bloqueio com o braço quebrado e tornei a minha situação dez vezes pior do que já estava e a luta acabou.

Oriosvaldo Costa : O que você pensa sobre o Bare Knuckle Boxing?
Shannon Ritch : Eu amo “Boxe com as mãos nuas”! É a forma mais verdadeira de combate que existe. É o que eu gosto de chamar de a ‘VERDADEIRA TÉCNICA BOXE’, você tem que atacar com técnica e não com tanta energia. Você não tem luvas para proteger as mãos e se você cometer um erro pode quebrar a sua mão.

Oriosvaldo Costa : Você também acredita que o Bare Knuckle Boxing vai se tornar mais popular do que o UFC e MMA em geral nos próximos anos?
Shannon Ritch : Eu sinto que o Bare Knuckle Boxing continua sendo muito popular mesmo depois de mais de 100 anos e mesmo sendo uma promoção ‘Underground’ por todo esse longo período. Agora ele tem a chance de ser mostrado para todo o mundo. Eu sinto que o Bare Knuckle Boxing vai explodir assim como o MMA fez no início dos anos 90, quando começou o UFC.

Oriosvaldo Costa : Para finalizar esta entrevista … Quais são os seus próximos planos para o futuro em relação ao MMA e outras modalidades?
Shannon Ritch : Minha carreira no MMA está para abrandar um pouco porque eu estou agora com 48 anos de idade. Eu sou o lutador de MMA mais ativo no mundo. Mas às vezes você precisa saber quando é o bastante. Eu ainda tenho planos para lutar mais um pouco – talvez eu continue pelos próximos 5 anos.
Mas eu tenho aceitado lutas muito duras e estou fechando apenas uma ou duas lutas de MMA por ano. Eu adoraria lutar no Brasil e se você conhecer alguém que queira me levar para competir em algum show em seu país, eu estou aberto às negociações.
Obrigado pelo seu tempo e espero conquistar alguns fãs e conhecer mais pessoas. Estou disponível para seminários, entre em contato comigo no Facebook . Desejo sucesso e felicidade para todos.

Shannon “The Cannon” Ritch

*Entrevista concedida ao colaborador Oriosvaldo Costa. | Postado em 24/11/2018

Shannon Ritch também foi campeão de Lethwei, em Myanmar, no ano de 2003 ( Cortesia : Acervo pessoal Shannon Ritch ).

Oriosvaldo Costa | オリオスバルドコスタ

Oriosvaldo Costa “Mr. Kung Fu”. O primeiro muçulmano lutador de MMA do Brasil. 7 lutas : 3 vitórias, 3 derrotas, 1 No Contest.

Oriosvaldo Costa | オリオスバルドコスタ has 111 posts and counting. See all posts by Oriosvaldo Costa | オリオスバルドコスタ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *