Sifu Edmárcio Rodrigues recebendo a graduação de ‘Full Instructor’ em Contemporary Jeet Kune Do ( Progressive Fighting System) das mãos do seu mestre Paul Vunak ( Foto Cortesia : Acervo pessoal Sifu Edmárcio Rodrigues ).

Sifu Edmárcio Rodrigues fala sobre Contemporary Jeet Kune Do e revela seus planos para 2019

Sifu Edmárcio Rodrigues fala sobre Contemporary Jeet Kune Do e revela seus planos para 2019
Rate this post

Sifu Edmárcio Rodrigues recebendo a graduação de ‘Full Instructor’ em Contemporary Jeet Kune Do ( Progressive Fighting System) das mãos do seu mestre Paul Vunak ( Foto Cortesia : Acervo pessoal Sifu Edmárcio Rodrigues ).

O Sifu Edmárcio Rodrigues tem uma multi-formação nas artes marciais : é faixa preta de Luta Livre, faixa roxa 4° grau de Jiu-Jitsu, faixa preta 1° grau técnico em Wing Chun, instrutor associado em Jun Fan Gung Fu e Jeet Kune Do e Guru em artes filipinas Kali Silat e Panantukan.
O professor cearense de 42 anos é o primeiro instrutor oficial de Jeet Kune Do no Brasil e em toda América do Sul.
Ao longo da sua jornada nas artes marciais tornou-se campeão cearense e Norte Nordeste, tendo competido em modalidades como Sanda Kung Fu – Kickboxing e Kuoshu ( Full Contact Chinês ). Fez ainda várias lutas de Karatê de Contato e MMA.
Nessa entrevista exclusiva, o Sifu Edmárcio Rodrigues fala sobre a sua recente graduação e também sobre o Grão Mestre Paul Vunak ( um dos primeiros e mais notáveis alunos de Sigung Dan Inosanto ), explica o que é o Contemporary Jeet Kune Do e revela quais são os seus planos para 2019, entre outros assuntos. Confira :

1) Sifu Edmárcio Rodrigues, o senhor acaba de chegar de sua última viagem aos EUA, país para onde sempre viaja com o intuito de se aperfeiçoar nas artes marciais. Quantas vezes já foi para lá e com quem treinou anteriormente ? Também fale-nos um pouco sobre essa sua última viagem …

Sifu Edmárcio Rodrigues: Saudações à todos e obrigado pela oportunidade da entrevista . Bem, estou indo para minha sexta viagem aos EUA, em específico à Califórnia, onde se concentram meus amigos e professores e meu mestre. Em minhas primeiras viagens pude treinar com uma variada gama de instrutores, na época Salém Assli era meu instrutor em Savate e Kali, eu também estudei na academia Inosanto em aulas regulares na época, e também estudei com Erik Paulson ( Nota .: Um dos pioneiros do MMA, com um cartel composto por 11 vitórias, 4 derrotas e 2 empates, desde os primórdios do esporte ), do qual é um grande amigo e treinador, mais meu Mestre é Paul Vunak, desde a época em que tive de me separar do meu antigo Instrutor. Paul Vunak é uma lenda e um dos mais notáveis e antigos estudantes que Sigung Dan Inosanto já teve. Ele mudou muita coisa na mente das pessoas, é um talentoso “lutador de rua”, digamos assim, pois foi nesse campo que ele pode saber e provar o que funciona ou não de verdade. Minha viagem, como sempre, foi excelente, revi amigos, e pude conviver com pessoas que considero da minha mesma esfera e nível intelectual dentro das artes marciais e auto defesa. Também é lá que as pessoas consideram minhas habilidades e conseguem ver todos os esforços que sempre fiz em toda a minha vida para alcançar o que eu tenho alcançado até agora.

2) O senhor se tornou o homem mais graduado e de mais alto posto em Jeet Kune Do no Brasil e em toda a América do Sul. Fale-nos sobre a importância da sua graduação para o desenvolvimento do ensino das artes marciais em geral no nosso país e para os estilos que ministra, em particular.

Sifu Edmárcio Rodrigues: Então, eu já venho estudando e pesquisando sobre Bruce Lee e Jeet Kune Do desde a década de 80, tenho me esforçado muito para treinar e desenvolver minhas habilidades reais dentro deste campo, e após anos de dedicação, esforço, superação e investimentos, conquistei das mãos de meu mestre após muita observação, testes e provas o nível de ‘Full Instructor’, que é um dos mais altos níveis em Jeet Kune Do e Kali, me igualando à instrutores de renome americanos e europeus. Para mim é uma honra poder receber isso, que apesar de ser um título que atesta minhas habilidades além de tudo, eu gosto de treinar duro e pesado para desenvolver minhas habilidades profissionais por completo, então normalmente eu gosto de provar o que falo. Tenho o objetivo de alcançar os amantes das artes marciais e despertar nas pessoas o sentimento de que eles precisam aprender à se defenderem em todas as distâncias de luta. Não tenho objetivo algum de treinar atletas de competição ou algo do gênero. Meu objetivo é transforma pessoas comuns e também treinar e ajudar a segurança pública em geral, como operadores, agentes de segurança, policiais e militares a treinaram algo completo, tanto no âmbito armado como no âmbito desarmado. É assim que trabalhamos na Progressive Fighting Systems. Além disso, meu intuito é melhorar a qualidade de vida das pessoas física e mentalmente.

3) Poderia falar um pouco mais para os nossos leitores sobre o Sifu Paul Vunak, o lendário praticante de Jeet Kune Do e por que decidiu ir treinar com o mesmo ?

Sifu Edmárcio Rodrigues: Paul Vunak conheceu Dan Inosanto desde 1979 ou antes, é uma mente brilhante na arte da autodefesa. Ele possuí atributos físicos muito refinados e um instinto aguçado como um gato ou um tigre. Paul Vunak desenvolveu o seu Jeet Kune Do para situações extremas de sobrevivência em todos os terrenos possíveis, treinou forças de elite Americanas como Team SIX, Seals Marines e DEA. É um homem muito importante para o mundo do Jeet Kune Do e as artes Filipinas no uso de armas. Sua forma de usar as armas é única. Ele também foi um dos primeiros americanos a treinar Brazilian Jiu Jitsu nos Estados Unidos, é muito amigo de Rickson Gracie e conta muitas histórias deles juntos. Enfim, Paul Vunak treinou muitos instrutores em todo o mundo, e é o fundador da Progressive Fighting Systems, onde perpétua os ensinamentos do Contemporary Jeet Kune Do. Então, foi por isso que eu me tornei seu estudante privado, devido à todos esses atributos, além de que Sifu Paul Vunak possui um coração muito grande.

4) Quais são os outros estilos que ministra aulas e qual a sua graduação em cada um deles ? Cite-nos alguns professores e mestres com quem praticou.

Sifu Edmárcio Rodrigues: Bem, eu estudei muitos sistemas ao longo dos anos, tive tempo para isso, foi minha escolha de vida e caminho, eu estudei com Sifu Emin Boztepe por 7 anos a arte do WingChun, e aprendi também em paralelo alguma coisa de Eskrima. Fui por muitos anos campeão de Sanda Kung Fu e KuoShu, como meu antigo professor em Kung Fu, Marcelino Mendes. Eu comecei a estudar Jiu-Jitsu em 1996, quando muitos faixas pretas hoje não sabia nem o que era, mais como não era meu foco, prossegui na minha arte ( Jeet Kune Do ), pois nunca gostei de Kimono ( GI ) e mesmo assim alcancei a faixa Roxa de Jiu-Jitsu 4° grau em 2010. Por outro lado, sempre amei o Submission ( luta de solo sem o Kimono ) e hoje sou faixa preta de Luta Livre e Submssion das mãos de meu Mestre Daniel D’dane, acabei de saber por ele que me agraciou com o 1° Dan em Luta Livre. Eu não gosto de falar nem me considero, mais treinei Muay Thai e tenho nível de instrutor, portanto não é minha área, mas sei usar as ferramentas. Além disso, estudei um pouco Savate ( Boxe Francês ), e sou ainda luva verde, mais logo pretendo continuar com um dos melhores dos EUA. Em Jeet Kune Do usamos tudo isso, e também estudei com Erik Paulson algumas coisas de Shoot Wrestling. Eu estudei e pude me testar com muitos caras bons.

5) Nossos leitores gostariam de saber como é feito o seu treinamento físico e técnico nos estilos ditos tradicionais e também nos contemporâneos. O que poderia nos falar à respeito ?

Sifu Edmárcio Rodrigues: Estou com 42 anos, a época de treinar todo dia, correr todo dia, malhar, não faz mais sentido para mim. Então, eu tive com o tempo de trocar minha forma de treinar, ou seja, usando menos energia possível e podendo obter alto grau de eficácia, para isso é que se estuda métodos inteligentes e ciência marcial. Eu treino de forma tradicional minhas mãos, pés e antebraços. Não gosto de sacos de pancada, eu gosto de pneus, “makiwara”, bolsas de areia e grãos, além de esferas e pedras. São aonde condiciono, mãos, punhos, braços e pés. Isso me deixa a frente, não quero golpear em vão, quero golpear eficazmente. Eu não tenho mais um corpo atlético, mas tenho muitos atributos que superam isso. Qualquer um que já treinou ou lutou comigo sabe disso, e quem toca nos meus braços sabe que não é de uma pessoa comum. Então eu não tenho mais tempo para desperdiçar em algo que não é meu foco. Mesmo assim, ainda treino aonde vou com diversos tipos de pessoas, quando posso, para preservar minhas habilidades. Treinamento físico é importante, mais ninguém treina com 42 anos da mesma forma de quando tinha 20 ou 30 anos, pois tudo muda, tudo passa. Muitos lutadores que se desgastam a vida toda não ganham nada na velhice, e a importância não é apenas lutar é também ter saúde e uma mente saudável.

6) Falando sobre a preparação física em si, o senhor considera a mesma importante apenas para os lutadores profissionais ou também a recomenda para o cidadão comum que busca a sobrevivência nas ruas ? Acredita que a prática dos estilos internos de artes marciais também podem ajudar nesse sentido ?

Sifu Edmárcio Rodrigues: A preparação física é importante em tudo, portanto deve ser direcionada. A preparação para atletas não é a mesma coisa para pessoas que precisam se defender, nem a de operadores de segurança ou agentes. Atletas precisam lutar vários Rounds. Para sobreviver nas ruas ninguém passa mais de segundos lutando ou se defendendo, então é bem diferente. Sobre estilos internos é preciso entender o que é isso, a prática interna é importante como respirar bem, fortalecer os órgãos etc.. Agora a prática interna pensando em “mágica”, tipo aqueles mestres ‘que não tocam nem no oponente e ele cai’, isso é coisa de filme ou de praticantes infantis.

7) Uma vez que o senhor possui formação em artes marciais chinesas, japonesas e brasileiras, qual a sua preferida e por quê?

Sifu Edmárcio Rodrigues: Não tenho preferência, creio que todas possuem seu grau de eficiência em determinadas situações, põe exemplo; nas artes Filipinas de combate usamos armas em todo momento, nossa mentalidade muda, as mãos mudam, em determinadas situações vou preferir “encurtar” e usar ‘ Clinch ’, usar ‘ trapping ’ na curta distância, e usar destruição de membros que usamos em Kali, em outros momentos, vou querer controlar a distância com chutes efetivos de Kickboxing, e quem sabe e se for preciso, ir ao solo usando Luta Livre ou Brazilian Jiu Jitsu, tudo depende, então não tenho preferências, porque “não método” pensa por completo desde o início, é assim que é “Contemporary Jeet Kune Do”, sem forma e tendo todas as formas. Estilos chineses, japoneses, filipinos e brasileiros e também tailandeses possuem todos suas finalidades. Mais afirmo, aqui no Brasil a maioria das pessoas não sabem o quanto Kali é uma arte completa e tem todos os golpes que se usam no Muay Thai como cotovelos, joelhadas e muito mais, portanto nosso foco é destruir seus ataques. Mas no Brasil, para muitos, só é bom o que está em moda ou em evidência.

8 ) Fale-nos sobre a sua associação, em quais cidades, estados e países a mesma já está implantada e quais são os seus projetos para a expansão da mesma já à partir do próximo ano ?

Sifu Edmárcio Rodrigues: Já há algum tempo que eu não ensino em turmas ou grupos grandes, optei por ensinar de forma semi-privada ou em aulas privadas, isso atesta melhor o desenvolvimento da arte e posso melhorar uma pessoa mais rapidamente. Eu não aceito convites para ensinar em academias ou escolas, porque o que ensino não tem esse formato, meu formato é sobrevivência, e as pessoas estão acostumadas aqui à querer achar que se ali uma arte custa um valor “X”, você deve cobrar o mesmo, arte marcial tem seu valor como qualquer profissão, e ainda mais quando você treinou a vida toda e investiu toda a sua a vida nos melhores para ensinar o que tem de melhor. Então minha associação se chama Edmarcio Rodeigues Martial Arts, onde ensino e prego os métodos ‘Progressive Fighting Systems’ do qual me foi confiado, onde sou e faço parte do que chamamos ‘Descendentes do Dragão’ ou ‘Descendentes de Mestres’. Eu tenho estudantes espalhados em algumas cidades, uns ativos e outros inativos, tenho um bom e excelente Instrutor no Chile, onde todo ano viajo para lhe ensinar e progredir, um ótimo rapaz que treina diariamente, ensina e acredita no nosso ideal que é promover as artes ‘contemporary’ de Bruce Lee. Minha meta é levar para outros países sul americanos e cidades, quanto mais eu puder ensinar e expandir será melhor, e se as pessoas forem boas, melhor ainda. Este ano dei um grande passo, pois além de ir treinar com meus amigos e meu Mestre, de Instrutores maiores, foi a primeira vez que dei aulas particulares nos EUA para um amigo que é instrutor e agora é meu estudante de Luta Livre e Submission. Ele vai estar à partir de agora organizando seminários e aulas para mim por lá, isso para mim foi uma grande conquista, poder mostrar meu talento lá fora. Então quero este próximo ano de 2019 expandir mais ainda, criando grupos líderes e instrutores. Acabamos de criar um grupo ‘Líder’ em Limoeiro do Norte Ceará, e espero dar frutos, e assim poder expandir. 2019 tenho muito trabalho, irei levar ao Equador e México, além de que estou trabalhando forte nas instituições militares e de segurança privada.

9) Quais são os requisitos básicos para aqueles que desejam estudar artes marciais com você e tronarem-se seus representantes posteriormente ?

Sifu Edmárcio Rodrigues: O requisito mais básico é querer, se esforçar e treinar, e também cumprir alguns quesitos, ou seja, não adianta querer de graça aquilo que passei anos investindo para conquistar e vencer. Então se você vem para o barco todos, deve navegar e enfrentar as mesmas tempestades. Todos podem vir e me procurar para treinar, desde que possam cumprir com as suas partes, pois procuro cumprir com as minhas.
Uma coisa é certa … Eu ensino, não existe enrolada, nem mistérios, é treinar e seguir.
Nos EUA existe uma irmandade muito forte, entre os instrutores e alunos, todos cooperam, todos se juntam e valorizam os ensinamentos.
Aqui no Brasil muitos querem de graça e sem pagar preço algum, não cooperam, mas querem uma fatia do bolo. Então, pessoas assim, que possam ficar longe de meus objetivos.

10) Para finalizar, deixe uma mensagem para todos que estão lendo essa entrevista.

Sifu Edmárcio Rodrigues: Minha mensagem é que se você quer você pode, ou pode criar meios para conseguir, é assim que ando com meu legado. Não se deve desistir por nada, e criar um caminho para você, e valorizem a vida porque ela é única. Conhecimento é poder!!! Agradeço pela oportunidade de prestar está entrevista!! Meu muitíssimo obrigado!

*Entrevista concedida ao colaborador Oriosvaldo Costa. | Postado em 18/11/2018

“Descendentes do Dragão”. Sifu Edmárcio Rodrigues integra a genealogia do Jeet Kune Do abaixo do lendário Paul Vunak,um dos primeiros e mais notáveis alunos de Sigung Dan Inosanto, este último discípulo direto de Bruce Lee e também considerado a maior autoridade mundial viva em Jeet Kune Do ( Foto Cortesia : Acervo pessoal Sifu Edmárcio Rodrigues ).

Oriosvaldo Costa | オリオスバルドコスタ

Oriosvaldo Costa “Mr. Kung Fu”. O primeiro muçulmano lutador de MMA do Brasil. 7 lutas : 3 vitórias, 3 derrotas, 1 No Contest.

Oriosvaldo Costa | オリオスバルドコスタ has 111 posts and counting. See all posts by Oriosvaldo Costa | オリオスバルドコスタ

Um comentário em “Sifu Edmárcio Rodrigues fala sobre Contemporary Jeet Kune Do e revela seus planos para 2019

  • Parabéns por suas conquistas e muito sucesso na sua empleitada, é muito bom saber o nível que o senhor chegou, e o melhor é da nossa terra Ceará. Felicidades!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *