Da mesma forma que bicicletas e automóveis abandonados podem gerar cobrança para o dono, caso seja localizado, depois da remoção, os navios também.

Segundo informação do governo da província de Mie, há 4 anos 27 navios abandonados no Porto de Kata, cidade de Owase, foram motivo de envio de avisos sequenciais ao dono. Ele é da província de Wakayama e tem idade na faixa dos 50 anos.

O governo enviava solicitações para a remoção mas nunca atendeu. Por isso, no dia 2 deste mês o governo ordenou a retirada usando a execução administrativa. Todos os 27 navios foram removidos, enviados para o desmanche e posterior aplicação da lei de resíduos.

Para a remoção das embarcações do mar foram usados guindastes e, posteriormente, encaminhados para o desmanche. Tudo isso custou cerca de 47 milhões de ienes.

A conta não poderá ser arcada pelo governo. Foi gerada uma fatura para o dono residente em Wakayama.

Outra execução

No Porto de Fukuro, em Kushimoto (Wakayama) ocorreu um episódio idêntico.

 Remoções de navios parados: quase ¥50 milhões contra o dono
A embarcação quebrada e abandonada perto do prédio oferecia risco aos moradores (Yomiuri)

 

Pela passagem do tufão de número 24 um navio foi deslocado pelo vento e foi parar em frente a um prédio residencial. Ele se quebrou com isso e o dono foi avisado para removê-lo, pois com a passagem de outros tufões coloca os moradores locais em risco.

Como esse também não atendeu foi usada a execução administrativa, em 6 deste mês. Depois de remover o combustível do tanque foi retirado e enviado para o desmanche para transformá-lo em lixo. Esse dono também vai receber fatura.

 

Fontes e fotos: CTV e Yomiuri

Anúncios
In this article

Deixe um comentário:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.