Sonda japonesa faz pouso histórico no asteróide

Um par de pequenos exploradores robóticos lançados pela sonda espacial Hayabusa2 do Japão fez história no sábado pousando em um asteroide a 300 milhões de quilômetros da Terra.

A agência espacial do país divulgou imagens tiradas pelos exploradores Minerva-II na superfície do asteroide Ryugu, onde eles estão em uma missão para obter pistas sobre a formação do sistema solar e a origem da vida.

O primeiro pouso de um explorador em um asteroide significa redenção para a Agência de Exploração Aeroespacial do Japão, que fracassou em uma missão similar em 2005.

“Estou orgulhoso de que agora temos os meios para viajar pela superfície de um pequeno corpo astronômico e que a Hayabusa2 pôde contribuir”, disse Yuichi Tsuda, gerente do projeto, em um comentário escrito.

Medindo 18 centímetros por 7 cm e pesando aproximadamente 1 quilograma, os dois exploradores em forma de cilindro viajam ao longo da superfície rochosa do asteróide usando motores para pular na baixa gravidade.

Eles também medirão a temperatura da superfície antes do pouso da própria Hayabusa2 no final do próximo mês. A sonda principal poderia fazer até três aterrissagens durante sua missão, disse a JAXA.

O Hayabusa2 foi lançado em dezembro de 2014 e está programado para permanecer no asteróide por cerca de um ano e meio antes de retornar à Terra no final de 2020.

Ele também carrega um explorador alemão e francês chamado Mascot, que será lançado no início do próximo mês, bem como um terceiro explorador do Minerva-II que está programado para ver a ação no próximo ano.

O predecessor da sonda Hayabusa, batizado em homenagem à palavra japonesa falcão peregrino, chegou ao asteroide de Itokawa em 2005 para realizar observações científicas, mas seu explorador Minerva não conseguiu chegar à superfície. A Hayabusa retornou à Terra em 2010.

Anúncios

Leandro | レアンドロ・フェレイラ

Webmaster, programador, desenvolvedor e editor de artigos.

Deixe uma resposta