O legado da família Malenko no Pro Wrestling e no MMA

Carl Malenko em sua mais memorável batalha no MMA com Wanderlei Silva no Pride 8 ( Cortesia : MMA History Today Media ).

No artigo deste mês trago um personagem que é mais uma prova viva de que, sim, é possível competir em alto nível no Pro Wrestling e no MMA, modalidades de lutas distintas e que têm seus públicos cativos.
Basta que os lutadores que alternam suas carreiras em ambos os esportes respeitem os fãs, dando a eles o entretenimento que procuram dentro da realidade de cada modalidade.

Jornalistas esportivos e especializados em MMA e artes marciais em geral, inclusive, sugerem que os lutadores devem competir no MMA e Pro Wrestling para aumentar os seus rendimentos.
Estes seguem a corrente de pensamento que afirma que as duas modalidades são ‘bem similares estilisticamente’.

Retirado das ruas por Boris Malenko quando jovem, Carl Ognibene ( nascido em 25 de janeiro de 1970 ) é mais conhecido como Carl Malenko.
Irmão adotivo de Dean e Joe Malenko, Carl também foi treinado pelo pai Boris Malenko, e juntos, acabaram formando 3 gerações de ótimos Pro-Wrestlers.

Agora classificados como lendas, eles ficaram conhecidos pelo seu incrível arsenal de “holds” ( submissões ou finalizações ), rendendo à Dean Malenko a alcunha de o “Homem das 1000 finalizações”.
Dean é um dos lutadores mais subestimados da história do Pro Wrestling. Contudo,os os fãs o reconhecem ainda hoje como um dos melhores ‘cruiserweights’ americanos da década de 90.
Seu irmão mais velho, Joe Malenko, também foi um ótimo profissional, mas que não teve tanto destaque quanto Dean.

Já Carl Malenko, que durante seus anos de formação usou o nome de Carl Greco, acabou se tornando um dos principais “gaijins” ( estrangeiros ) na BattlARTS, formando um ‘Tag Team’ ( dupla ) com o irmão, nos últimos anos da franquia.

Além do BattlARTS, Carl também trabalhou no Pro Wrestling Fujiwara Gumi e All Japan Pro Wrestling, antes de fazer a sua transição para o Mixed Martial Arts ( MMA ).
O lutador fez a sua estréia no WFC-World Fighting Chmpionship e logo em seguida foi para o Pride Fighting Championship.
Ele conseguiu vencer Egan Inoue, mas não conseguiu superar Wanderlei Silva e também perdeu para Allan Goes.

Depois de sua saída do Pride FC, Carl ainda passou mais alguns anos lutando MMA no circuito regional dos EUA, competindo em franquias do porte do Absolute Fighting Championship e do Real Fighting Championship.
Ele se aposentou do MMA com um recorde de 6 vitórias e 4 derrotas nos idos de 2008.
Entretanto, ele continuou fazendo aparições ocasionais no Pro-Wrestling até 2014.

Para quem deseja conferir o trabalho de Carl através de vídeos distribuídos na internet, ou ainda analisar os seus movimentos, estatísticas, lógica e trajes, nós sugerimos algumas lutas dos seus anos áureos no Japão. ( Pride 6 vs Egan / Pride 7 vs Wanderlei / Pride 8 vs Goes / Battlarts ’98 vs Yamakawa ).

*Fonte – Créditos : Colaborador Oriosvaldo Costa | 24/08/2018

O professor Boris Malenko e seus filhos Dean e Joe Malenko ( Foto : Cortesia Portal da Luta Livre ).
0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments