Mazda, Suzuki e Yamaha manipularam testes de emissões de poluentes



Fonte: Agência Reuters via CNBC

As empresas japonesas Mazda, Suzuki e Yamaha conduziram testes impróprios de eficiência de combustível e de emissão de gases poluentes em seus veículos, informou o Ministério dos Transportes na quinta-feira (9).

O relato é o mais recente episódio em uma lista crescente de manipulação de dados no Japão que prejudicaram a imagem da indústria de fabricação do país, conhecido por produção eficiente e de alta qualidade.

As descobertas foram resultado de investigações internas ordenadas a montadoras japonesas pelo ministério, após testes impróprios terem sido realizados em veículos na Subaru e Nissan.

Representantes para a Mazda e Suzuki confirmaram que apresentaram ao ministério relatórios sobre testes impróprios, mas se negaram a fazer comentários adicionais. A Yamaha confirmou que realizou testes inapropriados.

“Em relação às inspeções de emissões de poluentes… é um fato que houve ações impróprias”, disse um porta-voz da Yamaha. “Lamentamos sinceramente”.

As ações da Mazda caíram cerca de 1,8%, o mais baixo em cerca de quatro semanas, e as da Suzuki 5,2%, sua pior sessão desde novembro de 2016. As ações da Yamaha tiveram queda de 4%.

Em julho deste ano, a Nissan admitiu que havia medido emissões de poluentes e eficiência de combustível de forma imprópria para 19 modelos de carros vendidos no Japão.

A Kobe Steel, a Mitsubishi Materials e a Toray Industries, todas importantes fornecedoras de peças para carros a fabricantes globais, admitiram manipulação de dados de produtos no ano passado.

Muitas das montadoras, já afetadas por vendas fracas, também têm estado sob pressão decorrente das tarifas sob veículos importados propostas pelo presidente dos EUA Donald Trump.

Leandro Ferreira | レアンドロ・フェレイラ

Webmaster, analista, desenvolvedor e editor de artigos.

Leandro Ferreira | レアンドロ・フェレイラ has 1824 posts and counting. See all posts by Leandro Ferreira | レアンドロ・フェレイラ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *