Oito passos para fazer uma horta em casa

Você acorda de manhã, pega a couve fresquinha pra fazer o suco verde. Prepara aquele macarrão com tomatinhos e dá o toque final com manjericão recém tirado do pé. Faz um chá de hortelã com hortelãs cultivadas e colhidas por você. Sério, uma das coisas mais gostosas que tem é ver todo o desenvolvimento daquilo que te alimenta, da semente até quando já é hora de ir pro prato. Tudo ali cultivado sem veneno e, sim, com muito amor. E não é porque você mora em apartamento que não pode ter uma horta pra chamar de sua.

1) Escolha vasos retangulares, não tão profundos, não tão rasos. Algumas plantinhas conseguem se adaptar bem com outras no mesmo vaso, como manjericão, pimenta, orégano e salsinha. Hortelã e trigo, por exemplo, são plantas que crescem se ramificando, então é legal ficarem sozinhas em vasos retangulares. Você pode ter vasos de plástico, que são bem fechado e retêm a umidade e o calor e são bons para cultivar temperos, como o manjericão, ou vasos de terracota, que são porosos e permitem uma melhor evaporação do excesso de água e evita o encharcamento (e são bons para tomatinhos e outros legumes, por exemplo).

Aqui é legal lembrar que baldes velhos, latas, vidros e potes de plástico que iriam para o lixo podem servir como ótimos vasos: basta fazer orifícios no fundo deles com uma furadeira.

2) Preparar o solo é uma parte importantíssima do processo: misture metade de terra com metade de composto orgânico ou húmus de minhoca, que servem como vitamina para a planta. Como a horta vai estar em vasinhos, vale colocar pedras os cacos de cerâmica no fundo para faciliar o escoamento da água.

Aqui é interessante lembrar que você pode ter uma composteira caseira (a gente já testou isso em casa e dá super certo, vem relembrar onde comprar e como fazer) e usar o adubo produzido por elas é extremamente nutritivo para a terra, o que faz com que as plantinhas cresçam lindas e felizes.

Fonte: Catraca Livre